Recálculo de contribuição já foi depositado

Publicado em

O recálculo do valor da contribuição foi depositado na conta-corrente dos participantes no dia 12 de fevereiro.

No contracheque de janeiro (recebido em fevereiro), a contribuição ao plano de saúde, que é a diferença entre o valor de custeio e o auxílio-saúde, foi calculada tendo como base o valor do auxílio de dezembro. Após a publicação da portaria que definiu novos valores para o auxílio, o Agros realizou o recálculo da contribuição e creditou a diferença na conta-corrente dos participantes.

Fique atento: nem todos os participantes terão devolução, somente aqueles cujo valor cobrado foi maior que o devido, considerando a nova tabela.

Recálculo mensal

Desde janeiro, o Agros implantou nova rotina de recálculo de contribuição mensal, que avalia, além do subsídio repassado pelo governo, toda a movimentação de cadastro e variação salarial ocorrida no mês. Após o recálculo, os participantes que tiverem redução de contribuição terão a diferença creditada em conta-corrente. Os participantes que tiverem acréscimo na contribuição receberão boleto bancário, com data de vencimento por volta do dia 25 do mês subsequente*, para pagamento do valor não cobrado em contracheque.  Diferenças inferiores a R$ 10,00 serão armazenadas no sistema para cobrança junto à contribuição do próximo mês.

Casos de inclusão de beneficiários após o fechamento de folha serão cobrados, assim como as exclusões serão devolvidas, em valor proporcional ao período utilizado.

Os recálculos para aqueles que tiveram divergências no repasse do auxílio-saúde suplementar em anos anteriores, até dezembro de 2015, continuarão sendo realizados uma competência por mês.  As devoluções ocorrerão por meio de crédito em conta e as cobranças serão encaminhadas juntamente com correspondência ao participante.

* Os boletos bancários para pagamento do recálculo referente a janeiro terão, excepcionalmente, vencimento no início de março. 

Entenda o valor de contribuição

As variações na contribuição final podem ocorrer durante o ano em função de alteração de faixa etária ou faixa salarial do participante, já que o custeio dos planos e a tabela do auxílio-saúde suplementar levam estes parâmetros em consideração.

Assim, é preciso ficar atento aos reajustes salariais e aos aniversários do grupo familiar que levem a alteração de faixa etária dentro da tabela, para que no momento da cobrança do plano de saúde não ocorram dúvidas. 

Dúvidas podem ser esclarecidas na Gerência de Relacionamento do Agros, presencialmente, pelo telefone (31) 3899-3500 – opção 1, ou ainda pelo e-mail  contatos@agros.org.br.

 

Agros: previdência, saúde e qualidade de vida no presente e no futuro!