• Home
  • Notícias
  • Necessidade de procedimentos eletivos deve ser avaliada com os profissionais solicitantes

Necessidade de procedimentos eletivos deve ser avaliada com os profissionais solicitantes

Publicado em

Com a declaração da pandemia do coronavírus, o Ministério da Saúde recomendou, entre outras medidas, que as pessoas adiassem a realização de cirurgias eletivas, a fim de se liberar leitos hospitalares e equipes médicas para os atendimentos relacionados ao coronavírus.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) alterou os prazos de garantia de atendimento para que as operadoras de saúde possam direcionar os esforços para medidas relacionadas ao combate à covid-19 e, em algumas cidades, os próprios profissionais de saúde suspenderam os atendimentos que não sejam de urgência/emergência. 

Diante disso, a recomendação é que cada beneficiário avalie com o profissional de saúde se realizar o procedimento eletivo neste momento é o mais adequado. Mesmo procedimentos considerados simples podem necessitar de internação hospitalar e, em caso de alguma complicação, de encaminhamento para Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), o que pode expor o beneficiário a ambiente de alto risco de contágio neste momento.

Caso se opte pela realização dos procedimentos, ressalta-se que os prazos para liberação podem ser maiores do que geralmente eram. Clique aqui para conhecer os novos prazos autorizados pela ANS.  

O Agros agradece a compreensão e se coloca à disposição, por meio da Gerência de Relacionamento, para os esclarecimentos que se fizerem necessários.  

 

Agros: previdência, saúde e qualidade de vida no presente e no futuro!