Planos de saúde têm reajuste a partir de maio

Publicado em

O Conselho Deliberativo aprovou, após avaliação do estudo atuarial, um reajuste de 3,34% nas contribuições mensais aos planos de saúde administrados pelo Agros. O teto de contribuição do grupo familiar foi alterado para 19% do salário de contribuição do titular do plano.

Houve redução na coparticipação, que passou de 40% para 35% em consultas, exames e outros procedimentos, com redução também no teto, que passou de R$ 175,00 para R$ 100,00 por procedimento

Os novos valores, que entram em vigor a partir de 1º de maio, podem ser consultados nas tabelas disponíveis aqui

 

Fique atento: o reajuste é aplicado sobre a contribuição individual. O valor final a ser pago pelo grupo familiar poderá ter alteração maior que o percentual de 3,34%, uma vez que não houve reajuste na tabela do auxílio-saúde suplementar repassado pelo governo.

 

Este ano, devido à pandemia do coronavírus e às recomendações para se evitar aglomerações de pessoas, não está prevista reunião de apresentação dos dados utilizados para o estudo atuarial. Dúvidas sobre o assunto podem ser esclarecidas pelo e-mail contatos@agros.org.br.

 

 Agros: previdência, saúde e qualidade de vida no presente e no futuro!