• Home
  • Notícias
  • Suspensão temporária de parcelas de empréstimo e de cancelamentos do plano de saúde

Suspensão temporária de parcelas de empréstimo e de cancelamentos do plano de saúde

Publicado em

Com o objetivo de contribuir para reduzir eventuais impactos financeiros causados pela pandemia do coronavírus no dia a dia dos participantes, o Conselho Deliberativo do Agros (CDE) autorizou duas medidas relacionadas ao pagamento de empréstimo e aos cancelamentos do plano de saúde.

 

Plano de saúde

Serão suspensos, por 90 dias (a contar do mês de abril), os cancelamentos do plano de saúde em razão de inadimplência. Após esse período, o participante poderá solicitar o parcelamento dos débitos acumulados, em até 10 vezes, sem cobrança de multa. A permanência no plano de saúde mantém-se condicionada ao pagamento dos débitos.

 

Empréstimos

Os participantes e pensionistas poderão requerer a suspensão da cobrança das parcelas dos empréstimos por até três meses, a contar da competência MAIO/2020 (cobrança em 01/06/2020).

A suspensão é uma opção individual e só poderá ser requerida pelo participante ou pensionista adimplente (que não tem parcelas de empréstimo em atraso).

 

Condições para aprovação da suspensão de cobrança das prestações:

  1. Preenchimento e assinatura de requerimento formal.

  2. O contrato de empréstimo deverá estar adimplente. Caso algum dos contratos em vigor esteja inadimplente, este inviabilizará a autorização de suspensão.

  3. Solicitação de suspensão da cobrança feita dentro do período de 22 de abril de 2020 a 20 de maio de 2020. Este prazo não será prorrogado.

  4. Cumprimento de exigências e normativos para empréstimos.

Fique atento:

  1. No período de suspensão das prestações, o empréstimo será corrigido normalmente de acordo com as taxas contratadas. A correção será incorporada ao saldo devedor do contrato.

  2. Passado o período de suspensão da cobrança, o prazo restante do contrato será aumentado com a mesma quantidade de prestações em que foi suspensa.

  3. Os contratos frutos de acordo ou sentença judicial não terão suspensão do prazo firmado.

  4. A suspensão do pagamento é uma opção do participante ou pensionista. Antes de fazer essa opção, é importante analisar se ela é realmente necessária. Vale lembrar que o empréstimo foi concebido para ser liquidado em um prazo determinado na sua contratação. Quando ocorre a interrupção do pagamento de prestações, o saldo fica maior, já que continua a ser corrigido sem que haja amortização de prestação.

 

O Agros fará a análise das solicitações e a suspensão da cobrança será autorizada apenas se forem cumpridas as condições acima e as demais exigências estipuladas no regulamento de empréstimos, demais normativos do órgão fiscalizador e análise de risco da carteira de empréstimo.

 

Para solicitar a suspensão da cobrança de parcelas:

Clique aqui para acessar o requerimento de suspensão da cobrança de parcelas.

Ele deve ser impresso, preenchido e assinado pelo participante ou pensionista e, em seguida, encaminhado para o e-mail gre@agros.org.br, com o assunto “Suspensão mensalidade de empréstimo”, até o dia 20 de maio. Junto com o requerimento é preciso enviar uma cópia de documento de identidade, para validação da assinatura.

 

Agros: previdência, saúde e qualidade de vida no presente e no futuro!