• Home
  • Notícias
  • Vacinação contra a covid-19: duas doses são essenciais para a proteção máxima

Vacinação contra a covid-19: duas doses são essenciais para a proteção máxima

Publicado em

“Vacina” é a palavra do momento e receber uma dose dos imunizantes contra a covid-19 é algo muito aguardado pela maioria das pessoas. 

Em Minas Gerais, cerca de 60% da população adulta recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19. Pouco a pouco a fila está avançando, mas é preciso ficar atento: não basta tomar a primeira dose, a imunização só está completa com as duas doses da vacina. A exceção vale apenas para quem se vacina com o imunizante de dose única.

Tomar apenas uma dose da vacina é um risco para a pessoa, que não fica realmente protegida, e para toda a população. Isso porque, de acordo com uma matéria publicada no site da editora Abril, “a aplicação parcial pode favorecer versões mais resistentes do coronavírus. A lógica é a seguinte: uma suposta variante mais potente do vírus poderia não resistir em um corpo que recebeu duas doses, mas se proliferar em outro que só tomou uma. Se o abandono vacinal for considerável na população, ela poderia tomar conta do cenário e causar estragos extras”.

Como acontece com todas as vacinas, algumas pessoas sentem reações depois de tomar os imunizantes contra a covidDe acordo com a Fiocruz, as mais comuns são “dor de cabeça, enjoo, fadiga, calafrios ou sensação febril, dor muscular e sintomas no local da injeção (como dor, sensação de calor, vermelhidão, coceira e inchaço). Você pode tomar analgésicos e antitérmicos caso tenha alguma dessas reações”. Quem já tomou a primeira dose da vacina e teve reações assim pode ficar tranquilo: dificilmente as mesmas reações, ou reações tão fortes, acontecem após a segunda dose.

 

"Pacto Coletivo"

Tomar qualquer uma das vacinas que estiverem disponíveis quando chegar a sua vez já reduz consideravelmente o risco de infecção pelo coronavírus. É possível contrair a doença mesmo depois de receber as duas doses da vacina, mas nesses casos as chances de a infecção ser grave e levar à internação e ao óbito são muito menores.

No vídeo abaixo, produzido pela BBC Brasil, você encontra uma explicação sobre porque é possível pegar covid-19  mesmo estando vacinado.  A partir dos 2 minutos e 20 segundos de vídeo, é apresentada uma analogia que ajuda a explicar essa situação.

 

E como já foi dito várias vezes durante a pandemia, a vacinação é um “pacto coletivo”. Os cuidados são individuais: usar a máscara, higienizar as mãos, manter o distanciamento possível, evitar aglomerações e tomar a vacina quando chegar a sua vez. Os resultados desses cuidados são "bons para todo mundo": a redução na circulação do vírus e nos índices de transmissão da doença.

Quanto mais pessoas estiverem vacinadas com as duas doses da vacina, maior será a proteção para todos nós!

 

 

Agros: previdência, saúde e qualidade de vida no presente e no futuro!